• 1
  • 2
  • 3

Boletim Eletrônico - SAESP

Cenário contábil brasileiro em ascensão aponta para a necessidade de atualização profissional constante

O setor contábil brasileiro passa por uma fase que em nada lembra o cenário de incerteza vivido pela economia mundial. Nunca a área foi tão promissora. Os profissionais estão cada vez mais valorizados dentro das empresas e presenciam o pleno emprego no País. Mas, apesar de o momento ser de oportunidade e otimismo, uma grande mudança de paradigma dentro do setor merece atenção. As regras exigidas pelo Conselho Federal de Contabilidade passam por uma transformação, para se adequar ao padrão internacional, e empresas e profissionais terão de se apropriar dessas novas normas o quanto antes. É o que defende o professor José Carlos Marion, um dos maiores especialistas contábeis do País e coordenador dos cursos de Finanças e Contabilidade da Integração Escola de Negócios.
 
O professor e fundador do Instituto Marion de Excelência Contábil (IMEC) aponta dois aspectos relevantes no cenário atual contábil: o crescimento econômico brasileiro e a globalização da área. No primeiro caso, Marion defende que esse é o melhor momento de toda história para a contabilidade no Brasil. "Em função do crescimento econômico, do desenvolvimento, a demanda é maior que a oferta em relação aos profissionais. Estamos vivendo um momento de desemprego zero e do aumento do leque de opções para quem atua na área", explica. Ele cita o crescimento do número de cursos de graduação e especialização e ainda a ampliação de áreas de atuação, com funções como Investigador de Fraudes Contábeis, Compliance e Contador Global. "É um momento único e bastante interessante na profissão", resume o professor, que possui mais de vinte livros publicados na área contábil financeira.
 
O outro aspecto que modifica o cenário contábil atual é a globalização. "Antes existia uma contabilidade tupiniquim, com regras e culturas brasileiras. De repente, tivemos que abrir mão para harmonizar ou emergir para um padrão internacional, e isso obriga empresas e profissionais a buscar atualização. Muda por completo o horizonte do profissional da área", contextualiza o professor.
 
O Conselho Federal de Contabilidade publicou a Resolução 1.255/09, que prevê que também as pequenas e médias empresas se ajustem às Normas Internacionais de Contabilidade – IFRS, ou International Financial Reporting Standards –, padrão técnico de origem europeia utilizado em mais de dez países. "Para conseguir financiamento, empréstimos em bancos, as pequenas e médias terão de se ajustar. A própria contabilidade pública já está se adaptando a essa realidade. As empresas que não fizerem essas mudanças vão perder em competitividade, não vão fazer negociação com o exterior e devem perder crédito", afirma o professor. Ele acredita que as empresas devem se adequar às novas normas técnicas de contabilidade em um prazo de aproximadamente dez anos.
 
Toda essa fase de transição também impacta no campo acadêmico. "Isso significa que o mundo da educação continuada está sofrendo uma revolução muito grande. Há uma necessidade de preparar esse profissional para um novo modelo contábil. É uma mudança radical e um cenário muito peculiar."
 
A Integração Escola de Negócios é uma das instituições pioneiras, que já preparou um pacote de cursos voltados para esse novo cenário. Realizado em parceria com o IMEC, um deles é A Contabilidade e o Cenário Atual – Encontro com Notáveis Pensadores Contábeis. Os professores José Carlos Marion, Sérgio de Iudícibus, Natan Szuster e Fortunée Szuster abordam o tema em São Paulo (07/11) e no Rio de Janeiro (28/11), clique aqui e conheça.
 
"O Professor Sérgio é considerado hoje o maior expoente da contabilidade do Brasil, e os professores Natan e Fortunée também são referências na área", diz Marion. Juntos, eles pretendem trabalhar o curso em cima dessa mudança de perfil da contabilidade no Brasil, comentando sobre o novo modelo, como preparar esses profissionais, como passar essas três mil páginas de normas para as pessoas e eleger o que é mais relevante. "Grosso modo, o curso é dirigido para quem quer conhecer e estar em sintonia com as grandes mudanças que estão acontecendo no mercado contábil, quais as razões, e como isso vai afetar os negócios", conclui o professor.
 
Além desse curso, de um dia, a parceria entre Integração e IMEC também rendeu mais cinco outros cursos na área de Finanças e Contabilidade, em São Paulo, com carga horária de 45 horas cada, que vão de 15/10 a 26/11. As inscrições para todas essas opções estão abertas. Saiba mais aqui.
 
São Paulo: 11 3046-7878
Outras Localidades: 0800 16 24 68
São Paulo/SP: Rua Manoel Guedes, 504 – Itaim Bibi
Outras Localidades: Porto Alegre, Brasília, Rio de Janeiro, Curitiba e Belo Horizonte 
www.integracao.com.br